Carregando
Lembrar? | Esqueci a senhaCadastrar
análise • wiiu 
Lone Survivor
Escrita por André Brandi

Lone Survivor não é exatamente uma novidade. Embora tenha sido lançado na Eshop ainda nesse mês de outubro no que significou a primeira vez em que foi disponibilizado em um videogame da Nintendo, o título está em circulação desde 2012 e já possui uma boa base instalada de fãs e entusiastas.

Apesar disso, a Curve Studios, empresa que atualmente detém seus direitos de publicação, tem se mantido investida e tornou possível que novos seguidores tenham um primeiro contato com o projeto em plataformas mais modernas do mercado, como o Wii U. O console recebeu a Director’s Cut, versão mais atualizada e completa da aventura, que pode interessar até quem já está familiarizado com o jogo.

Para quem não jogou ou nunca ouviu falar, o que você precisa saber é que Lone Survivor é a visão individual do designer Jasper Byrne, traduzida em uma experiência tensa e assustadora do gênero horror/sobrevivência. You, como é chamado o protagonista, vive em um mundo pós apocalíptico, refugiado no apartamento de seu condomínio. Sem memória alguma de como foi sua vida antes desse período, Você deve explorar o mundo pixelado ao seu redor na procura por respostas e por outros sobreviventes.

A jogabilidade é simples. O personagem é capaz de andar de um lado para o outro e de interagir com objetos no cenário além de usar itens coletados durante a exploração como uma lanterna, uma pistola e até pedaços de carne que servem para distrair os mutantes, seres humanos infectados e inimigos mais comuns da campanha.

A princípio, os mapas das áreas parecem confusos mas a navegação é pouco complicada e se prova bastante intuitiva. Existem marcações para os lugares que deve-se dar prioridade e como o jogador é obrigado a constantemente voltar para o seu quarto em ordem de salvar seu progresso, existem espelhos teleportadores e atalhos que, quando desbloqueados, facilitam a maioria dos caminhos.

A aventura é bem curta e pode ser completada em pouco mais de duas horas, mas o que a torna interessante é que o número de respostas que serão encontradas dependerá diretamente da ações do protagonista e de como elas alteram sua saúde mental. Para entender os eventos da história, You precisa se manter o mais são possível.

Para isso, o personagem precisa comer e dormir bem, relaxar quando necessário, buscar companhia para solidão e ter compaixão com as pessoas e monstros ao seu redor. Nada disso é fácil de fazer e os mais curiosos e investidos serão exigidos a zerar o jogo várias vezes para desvendar a trama e entender as consequências de cada pequena decisão.

Se alimentar bem, por exemplo, é algo que depende de fatores como encontrar utensílios capazes de cozinhar a comida e tipos de guloseimas que precisam ser combinadas com outras coisas para se transformar em uma refeição saudável. Quando cansado, Você deve voltar imediatamente para seu apartamento para dormir ou depender de cafeína e remédios para seguir adiante. Usar sua arma em excesso, além de gastar munição, prejudicará sanidade e oportunidades sociais, como cuidar de um gato, podem reabilitá-la. Tantas opções permitem que o jogo seja terminado de vários jeitos diferentes e ilustram em quais quesitos Lone Survivor se destaca e se torna digno de elogios.

O visual “retrô” porém, pode ser um problema. Embora ele combine com a temática e possua um certo charme, as vezes ele torna difícil identificar certos objetos e até ler algumas letras de texto. A versão também falha em se aproveitar das funções particulares do Wii U. O título pode ser jogado apenas pelo gamepad e este exibe em seu monitor exatamente a mesma imagem reproduzida na televisão, o que torna o utensílio redundante. Tal decisão levanta questões sobre por que a campanha é “exclusiva” do console e não será lançada também para o 3DS, se não faz uso de nenhuma de suas ferramentas características.

O preço é outro ponto digno de nota. A aventura custa US$12,99 e embora não chegue nem perto do valor de um produto AAA, não é exatamente algo barato. Por causa disso, Lone Survivor provavelmente é recomendável apenas ao nicho que abastece e talvez não seja algo que agrade o consumidor aventureiro que procura um bom custo benefício. Mesmo se você gosta de sentir medo, não espere muito. O jogo se destaca bastante ao transmitir sentimentos como tensão, confusão e solidão no lugar de proporcionar sustos gratuitos e diversão descompromissada. A história é um ponto positivo, mas por exigir um certo grau de comprometimento para ser compreendida, pode passar a impressão de fazer pouco sentido.

Veredito

Inventivo, subjetivo e cheio de mecânicas interessantes, Lone Survivor é superficialmente um jogo de horror simples e curto que se torna algo duradouro e cheio de significado quando colocado nas mãos de quem gosta e se sente atraído por esse tipo de campanha. A experiência de Jasper Byrne surpreende em diversas ocasiões, mas em momento nenhum nega seu DNA independente e certas limitações atreladas a ele.


7,0
COMENTáRIOS • site
NeoZero
24/10/2014 s 08:42
@DD

Entendi, como são poucas horas acho que talvez não seja um problema para mim também. Realmente, é relativo mesmo. Acho que somente eu jogando para saber se valerá ou não a pena terminar mais de uma vez.

Aliás, esqueci de comentar, ótima análise.

@daniel neves

Concordo, acho que poderiam criar uma notícia no site para cada nova análise/coluna/prévia etc...
daniel neves
24/10/2014 s 00:37
Obrigado pela crítica, gosto das criticas daqui, em geral são parecidas com as minhas opiniões

Poderiam ter um destaque melhor no site.
DD
23/10/2014 s 23:26
É relativo se é enjoativo ou não. Como ele é muito curto, refazer o jogo várias vezes não foi cansativo para mim, mas eu imagino que para quem não curte esse tipo de campanha, ela possa se tornar chata.

A recompensa para fazer isso é só um maior entendimento da história mesmo, então varia de pessoa para pessoa. Se você se importa com esse tipo de coisa, até que é legal sim. Se você não liga, o incentivo vai ser pouco.
NeoZero
23/10/2014 s 15:44
Parece que a tensão e atmosfera desse jogo são muito boas, no geral o jogo me atraiu bastante.

Nem todo jogo é prazeroso zerar várias vezes. Já que para ter uma experiência completa é necessário, gostaria de saber se o jogo é muito enjoativo.


Apenas usuários cadastrados podem comentar.

Se deseja realizar seu cadastro, clique aqui.

COMENTáRIOS • facebook
análises recentes
switch
switch
switch
switch