Carregando
análise › 3ds 
Moon Chronicles - Episode 1: One Small Step
escrita por Gustavo Vitor Barbosa Bomfim

A Renegade Kid fez um teaser no começo do ano sobre algo relacionado a MOON, um título desta no Nintendo DS. Fãs do jogo de tiro em primeira pessoa anteciparam uma sequência e bem, quando o anúncio foi enfim realizado, esta foi confirmada, mas pro futuro. Antes da segunda iteração da franquia, a desenvolvedora decidiu expandir o público-alvo deste jogo de nicho com uma remasterização para o 3DS, já que o primeiro título, embora bem recebido pela crítica, não alcançou sucesso comercial.

A abordagem com MOON Chronicles, entretanto, se aproxima da que a TellTale vem fazendo com seus jogos - dividindo-os em episódios e lançando-os com meses de intervalo. Ainda não há confirmação de quando os capítulos subsequentes serão liberados, mas como estão sendo vendidos via conteúdo adicional (DLC), terão menor custo.


Não é segredo que o 3DS carece de First-Person Shooters. O portátil não é bem otimizado pro gênero, tal qual seu antecessor não era, e o Circle Pad Pro não é o mais acessível dos periféricos. MOON Chronicles, porém, não é frustrante e oferece várias opções de controle. O controle principal da câmera na tela de toque à la Metroid Prime: Hunters (e principal método no jogo original no DS) é intuitivo, mas existem alternativas como configurar a câmera nos botões, ou mesmo utilizar o segundo analógico com o auxílio do Circle Pad Pro.

Aliás, a comparação com Metroid Prime: Hunters era e ainda é inevitável, seja pelos métodos de controle ou temática similar. O título se passa no futuro e existe uma base relativamente grande na Lua, com trabalhadores, transportes, e mais. O jogador é colocado em uma missão para investigar uma misteriosa escotilha encontrada na superfície lunar. Dentro e fora destas, MOON Chronicles é extremamente atmosférico, e este é provavelmente o ponto mais forte do jogo. Conforme você avança dentro das áreas desconhecidas, encontra registros que logo revelam que há mais sobre essas escotilhas do que seus superiores estão revelando, instigando um mistério interessante que convence o jogador a querer saber mais.


O grande problema é a divisão episódica do jogo. Ao contrário de jogos como The Walking Dead, em que a fórmula foi pensada antes do lançamento, MOON Chronicles era um jogo só, e mesmo o jogo original no DS sendo separado em capítulos, repartir estes igualmente não configura tamanhos ideais para cada episódio. O primeiro, One Small Step, é extremamente curto, e embora existam mais níveis de dificuldade, o tempo em cada um não deve passar de uma hora.


Uma nítida melhoria em relação ao jogo original está na parte gráfica. MOON Chronicles se livra dos serrilhados do DS e, nesse aspecto, parece completamente novo, seja pelo aumento na resolução, framerate, ou adaptação ao 3D, e mesmo que este não seja essencial, funciona sem complicações.

Mas nem tudo foi mudou pra melhor - As cutscenes do jogo original permanecem, e estas não receberam o mesmo tratamento do resto. Nelas, é nítido que esse era um jogo de DS. O 3D também é desligado durante as mesmas, e pontos que estamos acostumados em jogos modernos, como legendas, também não foram implementadas.

Veredito

MOON foi um projeto diferente no DS, com uma temática intrigante e mecânicas interessantes, como uma arma que solta um robô pequeno capaz de explorar áreas de difícil acesso. É um jogo extremamente atmosférico e, mesmo que curto, capaz de saciar a sede dos donos do portátil por jogos do gênero. O grande problema é o caráter episódico do jogo - A relação entre preço e conteúdo irá melhorar quando os futuros episódios lançarem, mas a essa altura, o custo-benefício do título não corresponde a expectativas. Quando completo, certamente é algo que os que não tiveram a chance de experimentar no DS devem conferir.

 


Jogo analisado com código fornecido pela Renegade Kid.




7,0


comentários
Gvitor
16/05/2014 s 20:50
Falta de legendas nas cutscenes. Não tinham no DS, e era até entendível, mas aqui remasterizaram o jogo inteiro e mantiveram as cutscenes como estavam antes, sem implementar coisas como melhoras na resolução, áudio, 3D e legendas.
vatto
16/05/2014 s 20:35
Falta de legendas? O jogo aparece todo escrito! Falta de tradução é outra coisa.
Ro.G.er_Silver
15/05/2014 s 19:25
LOL! Essa saiu rápido!

Enfim, poderei terminar já que não consegui terminá-lo no DS.
Felipefm94
15/05/2014 s 10:50
Realmente, manter as cutscenes originais e a falta de legendas é algo complicado.
Green Moon
15/05/2014 s 01:50
estava querendo comprar,mas a pouca duração(prometida pela empresa,aproximadamente 4 horas) descrita na análise tirou bastante a vontade,vou esperar todos os episódios serem lançados,gostei do texto,só fiquei em dúvida sobre os "VR Missions" já que não tive contato com o original.

Apenas usuários cadastrados podem comentar.

Se deseja realizar seu cadastro, clique aqui.

Login de usuário


Lembrar?

análises recentes
SteamWorld Dig
wiiu    2
Shut the Box
wiiu    5
Master Reboot
wiiu    4
Mario Kart 8
wiiu    57
Shovel Knight
wiiu    6
Bravely Default
3ds    10
Child of Light
wiiu    13