Carregando
análise › wiiu 
Dungeons & Dragons: Chronicles of Mystara
escrita por Thales Nunes Moreira

Lançados originalmente em 1993 e 1996, Dungeons & Dragons: Tower of Doom e Dungeons & Dragons: Shadow over Mystara são representantes perfeitos da época e formato no qual foram originalmente criados, para o bem e para o mal. Ainda que estejam longe de merecerem o status de "clássicos", resistiram relativamente bem ao teste do tempo.


T ower of Doom

Tratam-se de dois beat'em-ups básicos, que seguem o livro de regras do gênero com disciplina: ande um pouco, bata em uma grande quantidade de inimigos mais fracos, ande mais um pouco, bata em mais inimigos e eventualmente enfrente um chefe. O uso de itens adiciona alguma variedade, mas não o suficiente.

O maior diferencial de ambos está na tentativa de passar a sensação de estar jogando um RPG de mesa. Não apenas há diferentes classes com estilos de jogo (levemente) diferentes, como também a história é contada de tal forma a tentar emular tal sensação. Frequentemente pipocam janelas de texto com dizeres na linha de "Você ouve barulho nos arbustos", como se um mestre realmente o estivesse guiando na sua jornada. Além disso, há várias ocasiões em que é possível escolher caminhos. Claro, quando você assume o comando, os jogos rapidamente voltam à rotina, mas é interessante ver que eles não tentam apenas se aproveitar da marca famosa. 


Shadow over Mystara

Os dois jogos suportam multiplayer online ou local para até quatro jogadores e é surpreendentemente fácil de encontrar pessoas aleatórias para jogar online no Wii U. Entretanto, uma sala cheia pode se tornar confusa, porque os personagens são grandes em relação ao cenário. 

Tower of Doom
é o mais antigo e tambémmais econômico em termos de conteúdo, enquanto Shadow Over Mystara adiciona novas classes, mais história e elementos visuais, além de uma interface repaginada e novos itens. Shadow Over Mystara também tem uma preocupação maior com o balanceamento, não matando o jogador sem aviso e sendo mais generoso na distribuição de itens e magias, ainda que também tenha sido originalmente projetado para arcades.  

No fim das contas, porém, as duas experiências são essencialmente idênticas: jogos divertidos, que respeitam o seu material de origem e que tentaram fazer algo diferente, ainda que não sejam inteiramente bem sucedidos. O pacote todo pode ser terminado em duas horas, o que pode fazer o preço de quinze dólares parecer injusto, mas certamente é mais vantajoso do que gastar dezenas de fichas.

-- Resumo -- 

+ Respeito ao material de origem.
-  Repetição.

Jogo analisado com código fornecido pela Capcom.




6,0


comentários
Gryphon
17/09/2013 s 23:39
Maior merda desse game é modo On, nao fizeram uma adaptação para chat de voz, temos sempre q joga com o Skyp do lado... mas no geral é otimo game!
Leonk3
16/09/2013 s 16:41
Arus, todos nós devemos analisar o jogo! xD
Arus
16/09/2013 s 14:42
"Jogo analisado com código fornecido pela Capcom."

capcom, também to precisando analisar o jogo :P

Apenas usuários cadastrados podem comentar.

Se deseja realizar seu cadastro, clique aqui.

Login de usuário


Lembrar?

análises recentes
SteamWorld Dig
wiiu    2
Shut the Box
wiiu    5
Master Reboot
wiiu    4
Mario Kart 8
wiiu    57
Shovel Knight
wiiu    6
Bravely Default
3ds    10
Child of Light
wiiu    13