Carregando
análise › wiiu 
Kung Fu Rabbit
escrita por Pedro Henrique Lutti Lippe
Em tempos em que até mesmo as mais clássicas franquias da indústria como Command & Conquer e Street Fighter rendem-se ao extremamente popular formato iOS, é curioso ver exemplos de jogos que tomam o caminho contrário, saindo do âmbito mobile e adentrando o espaço das plataformas de games tradicionais.

Kung Fu Rabbit, desenvolvido originalmente pelos pequenos estúdios Ctools e Cazap, é um exemplo de título que nadou contra a maré. Ignorado no mar de games de plataforma da AppStore, o jogo ganhou pelas mãos da Neko Entertainment a chance de ganhar mais visibilidade no eShop do Wii U, no qual ainda são poucas as ofertas baratas do gênero.



Apesar de terem sido deixadas para trás as IAPs ("in-app purchases" - opções de compra de conteúdo extra por dinheiro real) presentes na versão original do título, Kung Fu Rabbit no Wii U não faz muito para esconder suas origens. Seus estágios são separados em mundos e numerados em um menu como o de Angry Birds ou Cut the Rope, e sua interface inteira é melhor navegada com o uso da tela sensível ao toque do GamePad. A menos que os jogadores tenham preconceitos contra o formato, porém, isso não é um problema.

Em termos de jogabilidade, Kung Fu Rabbit lembra muito Super Meat Boy. O orelhudo mestre das artes marciais protagonista tem como missão resgatar coelhinhos das forças alienígenas, e para tal deve percorrer cenários cheios de obstáculos mortais com seus wall jumps, sabendo que um único deslize significa ter que recomeçar a fase desde o início. Mortes são rápidas e indolores, tais quais as telas de loading - o que motiva os jogadores a continuarem tentando e tentando até obter o sucesso.

Os desenhos dos estágios de Kung Fu Rabbit não são excepcionalmente criativos ou diferenciados, e suas habilidades não vão além das comuns para o gênero. Mesmo assim, o game diverte por sua curva de dificuldade consistente; coletar todas as cenouras de cada estágio é uma tarefa fácil no início que progressivamente vai tornando-se mais assombrosa, até atingir níveis realmente desafiadores.



Para completar os quatro mundos do jogo pela primeira vez, um fã com certa experiência no gênero não deve demorar mais do que um par de horas. Por esse motivo, o título oferece versões retrabalhadas para uma dificuldade mais elevada de todos os estágios, que efetivamente dobram a quantidade de conteúdo do pacote.

Modesto e simples, Kung Fu Rabbit não marca com sua jogabilidade tradicional ou sua trilha sonora agradável porém repetitiva. Mas barato, funcional, bonito e consistente, ele oferece aos donos do Wii U algo de que eles estão carentes: horas de diversão com o GamePad em mãos.


-- Resumo --

+ Curva de dificuldade consistente;
+ Jogabilidade sólida e desafiadora;

- Caráter "genérico".




7,0


comentários
Guinomonster
28/05/2013 às 08:30
Achei meio joguinho de smartphone, mas como parece ser extenso, estou considerando sua compra...

Apenas usuários cadastrados podem comentar.

Se deseja realizar seu cadastro, clique aqui.

Login de usuário


Lembrar?

análises recentes
SteamWorld Dig
wiiu    2
Shut the Box
wiiu    5
Master Reboot
wiiu    4
Mario Kart 8
wiiu    57
Shovel Knight
wiiu    6
Bravely Default
3ds    10
Child of Light
wiiu    13