Carregando
análise › 3ds 
Resident Evil: The Mercenaries 3D
escrita por Ivan Nikolai Barkow Castilho

"Mercenaries" é um modo que já existe na série Resident Evil há um bom tempo. Sua primeira aparição foi em Resident Evil 3, mas foi apenas em Resident Evil 4 que adquiriu o seu formato popular.

Usualmente, o modo é destravado após terminar o jogo e serve como um bônus. Em um mapa do jogo "transformado" em arena, você deve matar o maior número de B.O.W. que puder, em um tempo limitado. Se morrer, não ganhará ponto algum. Inimigos mais fortes valem mais pontos e há também "combo", ou seja, se você matar inimigos em sequência (e não demorar muito entre um inimigo e outro), sua pontuação será multiplicada.

Foi assim o modo em Resident Evil 4 e em Resident Evil 5, porém com a adição de um cooperativo neste último.



Resident Evil: Mercenaries 3D é justamente isso: um "minigame" mais desenvolvido. Você pode escolher inicialmente entre Chris, Jill e Hunk (basicamente, todo personagem possui um "set" de armas e por isso a sua escolha deve ser feita não apenas pelo carisma, mas sim pelas armas que você gosta de usar). O restante dos personagens é destravado após completar alguns requisitos nas missões.

Mercs 3D possui a seguinte estrutura: escolha uma missão, seu personagem, skills (discutidos mais adiante) e inicie. Termine o objetivo e um rank será dado pela sua perfomance, que pode ir de D até SS.

As missões são o diferencial aqui em relação ao modo conhecido de RE4 e RE5. As iniciais ensinam como você deve jogar (os comandos do game mesmo), e conforme você avança, mais complicadas elas ficam. Há uma curva de aprendizagem - o game não joga você no meio de uma arena cheia de B.O.W. sem ajudá-lo.



Os comandos são funcionais. A Touch Screen pode ser usada para trocar de armas (o D-Pad tem essa função também), usar itens e ver o mapa. O Slide Pad permite o controle do personagem para qualquer direção e ele corre automaticamente (não é necessário segurar um botão para isso), porém se segurar o botão "B", ele anda. Segurando o botão "L", o personagem pode andar para o lado. Com "R", você mira com sua arma (se usar o "L" nesse momento, é possível andar, algo que inúmeras pessoas sempre reclamaram da série e agora é possível fazer). O botão Y é "ação", como subir escadas, pular, etc, além de realizar golpes físicos nos inimigos quando possível. Com "R" e o botão "Y", você atira. O botão "B" com "R" faz você recarregar - e é possível andar e recarregar ao mesmo tempo.

Esses controles mencionados são o padrão do jogo, mas é possível customizar com outras opções. No fim das contas, para quem gostava da jogabilidade RE4 e RE5, vai adorar a de Mercs 3D. Poder andar enquanto recarrega é uma inovação e tanto. Sendo sincero, você só morrerá por erro seu, e não porque "acabou sua munição em um momento crítico". O uso da erva com um simples toque na Touch Screen também contribui para isso. E, se estiver prestes a morrer, basta ressucitar com "Y" sendo apertado diversas vezes (é o famoso estado "dying" que em RE5 seu parceiro devia impedir que você morresse). Depois que "ressucitar", use uma erva e pronto, novo em folha. Morrer em Mercs 3D só acontecerá quando você estiver sem ervas (o que é raro) e não tomar as decisões certas.



Os gráficos e sons são fora de série. Provavelmente os melhores que o portátil possui até o momento. Os personagens controlados pelo jogador são extremamente detalhados, assim como os cenários. Porém, os inimigos possuem algumas falhas em suas animações, principalmente quando estão "longe", mas nada que afete sua diversão. Já o som, com o efeito surround, é ótimo para avisá-lo que há um Chainsaw Majini atrás de você. O narrador que guia o jogador é "via rádio", o que justifica o som estranho - mas você sente uma inferioridade nesse aspecto.

Falando em inimigos, isso é algo interessante: Mercs 3D mescla todos os tipos de B.O.W. de Resident Evil 4 e RE5 em uma mesma arena. Há Majinis e Ganados tentando matar você, e isso inclui também chefes como o Garrador e Executioner.

Mas ao mesmo tempo que isso é novidade, é também algo ruim. Os mapas, todos, sem exceção, são os mesmos existentes em RE4 e RE5. Se você jogou até dizer chega esses dois títulos, não verá novidades em Mercs 3D. E sim, os inimigos também são reaproveitados.

O que é novo é o esquema de missões. Você faz o que é pedido nas iniciais, mas logo acaba chegando no esquema clássico do modo "Mercenaries": matando o que consegue no tempo limitado. E quando termina as missões principais, as "EX" são abertas e são justamente o modo "Mercenaries" sem mexer.



O game possui praticamente todos os personagens conhecidos e que os fãs gostam. Mas é notável e injustificável a ausência de Leon. Obviamente que há outros ausentes, como a Ada, mas Leon é inexplicável.

Mercs 3D tem um modo cooperativo. Certas missões podem ser jogadas com duas pessoas - seja local ou online. O rank dado pelo seu desempenho ficará salvo para o modo "Duo". Portanto, se você é do tipo que quer 100% completo, precisará fazer todas as missões com rank SS sozinho, em duo e com todos os personagens, incluindo as roupas alternativas (que também precisam ser destravadas).

Cada personagem possui um set básico de armas. A Jill, por exemplo, possui uma Machine Gun, uma Shotgun e a faca. Você pode trocar e conseguir outro set, mas será necessário pagar com as Play Coins do seu 3DS.

Já as "Skills" são espécies de boost que você incorpora ao personagem. Até três podem ser colocadas. Há simples como "melhorar o desempenho da Machine Gun" como outras mais complexas que devem ser manuseadas por opção sua. Ao jogar com as Skills equipadas, você pode evoluí-las de nível e aumentar ainda mais a estatística que ela modifica.

Mercs 3D também possui um sistema de medalhas que é exatamente o mesmo presente em Super Street Fighter IV 3D Edition. Ou seja, se você já jogou no PC, PS3 ou 360, sabe que existe um sistema de conquistas (troféus no PS3). Essas medalhas em Mercs 3D fazem justamente isso: simulam o sistema de conquistas. Há 50 no total, sendo que umas são simples como "jogar o modo Duo (cooperativo) pela primeira vez", enquanto que outras mais complicadas: "conseguir rank SS em todas as missões".

Com isso, vem a polêmica do save. Você não pode apagar o seu progresso no jogo. Isso não afeta muito as coisas, pois tudo pode ser rejogado a qualquer instante - só não será possível apagar seu progresso nas medalhas e também nos destraváveis.

Por fim, Mercenaries 3D possui uma demo de Resident Evil: Revelations, mas isso não vale nem ser mencionado. A demo não tem nem três minutos de duração, você possui munição infinita e não há praticamente nada da história. Não estragarei sua diversão, mas fica o alerta que quem espera por muito, vai encontrar pouquíssimo.

Mercenaries 3D é totalmente indicado para quem gosta do modo nos jogos principais da série Resident Evil. É divertido, desafiador e possui um valor de replay alto, além dos gráficos muito bons. Mas é ao mesmo tempo limitado, curto e até certo ponto repetitivo. Há também telas de loading (feias, diga-se de passagem) e que são relativamente longas para um jogo de cartucho. Recomendo que teste o modo "Mercenaries" em RE5 (só para conferir o cooperativo), ou, se não puder, o de RE4 mesmo, e veja se goste. Se gostar, não há erro em pegar Mercs 3D. Caso contrário, passe longe.




7,8


comentários
Nenhum comentário encontrado.

Apenas usuários cadastrados podem comentar.

Se deseja realizar seu cadastro, clique aqui.

Login de usuário


Lembrar?

análises recentes
Mario Kart 8
wiiu    51
Shovel Knight
wiiu    6
Bravely Default
3ds    10
Child of Light
wiiu    13
Cube Tactics
3ds    4
Blok Drop U
wiiu    2
Inazuma Eleven
3ds    4