Carregando
análise › wii 
Sonic Colors
escrita por Ivan Nikolai Barkow Castilho
Sonic Colors é uma agradável surpresa, principalmente para aqueles que se decepcionaram com os jogos anteriores do ouriço. Essa é a melhor definição que pode ser feita para o título.

O game utiliza claramente a engine de Sonic Unleashed (obviamente, as fases de dia com Sonic normal), mas com diversas adaptações. Quem jogou bastante Sonic Unleashed se sentirá desconfortável no início de Sonic Colors, pois este último aparenta ser on-rails em diversos momentos. "On-rails" no sentido que o game ajuda o jogador a colocar o ouriço no caminho certo, principalmente nos momentos 3D. Como exemplos a serem citados, há inúmeras vezes que você só precisa se preocupar em apertar para esquerda ou direita, sem acelerar o personagem (o game está fazendo isso por você). Já em outra ocasião, quando você adquire uma certa velocidade, e precisa passar por um caminho específico, o game ajuda guiar o personagem até ali. É difícil explicar essa sensação, mas podemos encurtar isso como uma coisa boa. É como se a curva de aprendizagem rígida de Sonic Unleashed desaparecesse e você aproveitasse mais o game.



Mas isso tudo mencionado serve para os momentos em 3D. Já em 2D, os quais são bastante e provavelmente metade ou até mais do jogo inteiro, tudo funciona muito bem. A aceleração de Sonic foi diminuída neste jogo, dessa forma os pulos podem ser feitos com uma precisão maior.

Sonic possui todas as habilidades de Unleashed como a espécie de Bouncing (descer em alta velocidade), o deslize nas curvas, o dash (que funciona agora com energia dos Wisps, que serão discutidos mais adiante, e não é mais tão abudante pois não depende mais dos anéis), o sidestep (o exemplo mencionado no "on-rail") e outros mais. Mas a mudança mais significativa é o Homing Attack e a existência de um pulo duplo para o personagem. O Homing Attack funciona apenas quando Sonic está mirando em um inimigo e deve ser usado apertando pulo duas vezes. Se nenhum inimigo está em seu caminho, Sonic realiza um pulo duplo, permitindo alcançar lugares mais altos. Para quem gostava de usar o Homing Attack como uma espécie de mecanismo de aceleração do personagem (pular, usar o Homing Attack para adquirir velocidade e sair correndo no chão) vai demorar para se acostumar a essa existência do pulo duplo. Ao menos o dash, que é outro botão, pode ser usado para esse fim, mesmo se você não possuir energia dos Wisps.

Sonic Colors pode ser jogado com o controle de GameCube, Classic Controller, Wii Remote ou Wii Remote + Nunchuk. É bastante recomendável que escolha apenas uma configuração e se mantenha a ela, pois as posições dos botões de uma configuração para outra não são naturais. O que você imagina sendo o botão R em um pois é, de fato, o R no outro controle, pode não ser igual. Portanto, escolha seu controle preferido e se mantenha a ele em todo jogo para evitar frustrações.



Um ponto fraco que pode ser mencionado em Colors é a história. Fraco ou forte, na verdade, dependendo do ponto de vista. Ela é bobinha, típico de desenho animado, cheia de piadas para crianças. Por um lado, pega o espírito de Sonic da década de 90, principalmente do desenho "The Adventures of Sonic the Hedgehog". Mas por outro, para as pessoas que são fãs dos enredos dos dois jogos Adventure, ficarão muito desapontadas.

Em compensação, há algumas CGs belas que não são para botar defeito. No geral, todos os gráficos de Sonic Colors são belíssimos. Não são os melhores já vistos no Wii, mas se considerarmos que o jogo em si é extremamente rápido, há infinitos detalhes para um game desse tipo e que não deveria (por regra) ser tão detalhado. As músicas também são ótimas, com várias composições orquestradas e outras eletrônicas.



Mas a grande novidade de Sonic Colors são os Wisps. Esses pequenos seres alienígenas são a parte central do enredo e também do gameplay. Na história é algo bastante simples: Dr. Eggman deseja usá-los para um fim nada bom. Para o gameplay é mais complexo: há um número de Wisps que são encontrados nas fases e ativam diferentes funções quando usados. Exceto o Wisp que é usado para o dash, todos os Wisps só podem ser usados uma vez e em momentos específicos de cada fase. Porém, você pode pegá-los e usá-los quando bem entender. Um Wisp deixa Sonic como um foguete, alcançando lugares altos nas fases (outro ponto forte do game: as fases possuem diversos caminhos diferentes); já outro permite que Sonic escale paredes com um movimento que lembra o clássico Spin Dash; e ainda há outro que permite Sonic seguir anéis e flutuar. Isso não é tudo, há mais Wisps que oferecem diferentes habilidades. É um conceito interessante e que funciona muito bem.



Sonic Colors, para aqueles que desejam fazer 100%, é relativamente longo. Para esta análise, o game foi finalizado em 4h30min aproximadamente. Existem cerca de seis ou sete mundos (dependendo do que você considerar "mundos"), sendo que cada um possui seis atos e uma batalha contra um chefe. Os atos são todos diferentes entre si (há até mesmos fases aquáticas, com uma mecânica esquisita de flutuação com o pulo duplo), porém alguns são longos com fases de 5 minutos ou mais, enquanto outros são bem curtos, com fases que podem ser terminadas em menos de 1 minuto. Já os chefes são batalhas interessantes, mas dois acabam se repetindo, o que deixa uma impressão negativa de falta de criatividade.



Mas como dito, para os 100% é necessário muito trabalho. Existem cinco anéis vermelhos escondidos em cada ato, totalizando 180 anéis. Quando se alcança um número específico de anéis, novas fases são abertas para o modo multiplayer do game, o "Sonic Simulator". Se você pegar os 180 e terminar o "Sonic Simulator", poderá abrir algo bastante especial que incentivará a jogar mais uma vez o game todo. O que é? Tente e descubra.

Sobre o "Sonic Simulator", é algo bastante simples e uma adição bastante interessante. Pode ser jogado sozinho, em versão "1,5" ou em dois jogadores. Sozinho é o que você imagina: controle um Sonic Robô disponível em quatro cores diferentes (ou Mii, que são destraváveis) pelas fases e termine. Em "1,5", é um cooperativo. Ou seja, as vidas do player 2 não são contadas. Em dois jogadores, aí sim, cada um no seu quadrado.

É um bônus interessante. As fases sozinhas são bem-vindas (e muitas delas lembram os mesmos caminhos de Sonic the Hedgehog do Mega Drive) e com dois jogadores pode ser um pouco atrapalhado jogar, mas é divertido no final das contas.



Sonic Colors é um ótimo título e merece ser conferido por todos. O jogo é curto, possui uma história boba, mas há diversas qualidades que tornam o produto final excelente. Sendo você fã ou não do ouriço, dê uma chance e veja se este é mais um título do "ciclo Sonic".




8,9


comentários
Nenhum comentário encontrado.

Apenas usuários cadastrados podem comentar.

Se deseja realizar seu cadastro, clique aqui.

Login de usuário


Lembrar?

wii u brasil no youtube

análises recentes
Art of Balance
wiiu    5
Hyrule Warriors
wiiu    12
SteamWorld Dig
wiiu    2
Shut the Box
wiiu    5
Master Reboot
wiiu    4
Mario Kart 8
wiiu    57
Shovel Knight
wiiu    6
Bravely Default
3ds    10